segunda-feira, 18 de maio de 2009

Forca de Freixiel (Vila Flor)



Na freguesia de Freixiel, conserva-se ainda hoje a insólita, mas historicamente muito importante, silhueta da antiga forca, vestígio aparentemente único na Península Ibérica. Está implantada numa pequena elevação nos arredores da localidade, na vizinhança do campo onde, segundo a tradição, seriam sepultados os enforcados, a quem estaria vedado o enterramento em solo consagrado. O monumento é constituído pelos dois pilares verticais que sustentariam um elemento horizontal, sendo estes formados por blocos de granito toscamente aparelhados, com cerca de 3 metros de altura, rematados por singelos cones. O elemento horizontal em falta era geralmente a trave de suspensão do laço, embora a presente forca seja provavelmente de garrote. De facto, a distância a que os orifícios do topo ficam, quer do solo, quer do estrado de madeira que supostamente completaria o conjunto (conforme marcas de desbaste na base dos pilares), é insuficiente para o estrangulamento por suspensão. O estrangulamento por garrote foi, de resto, muito usado em toda a Península desde a Idade Média.

Acessos: EN 314 de Vila Flor para Abreiro, cruzamento à esquerda para Freixiel. A forca fica fora da aldeia, numa pequena colina atrás da igreja.

7 comentários:

Pronúncia disse...

Conheço Vila Flor, mas não conheço a Forca.

Não é o tipo de monumento que me atraia, apesar de não lhe negar a importância histórica que tem.

João Menéres disse...

Importante informação e bem documentada fotograficamente e com um texto igualmente bem elaborado.

Um abraço.

Laurus nobilis disse...

Até à relativamente pouco tempo, o garrote era aplicado em Espanha, quando as pessoas eram condenadas à morte. Se bem me lembro, as últimas execuções foram as de 2 militantes da ETA. É normal que aqui, o processo fosse o mesmo já que, tal como o texto diz, era usual na PI desde a idade média.

aa disse...

Aqui está uma postagem de uma zona (Vila Flor) que tão bem conheço...:) Há pouco mais de um mês, que o proprietário do terreno onde se encontra a forca, me disse, que quando comprou a propriedade, era para deitar a forca abaixo... pois achava ele, que a forca, não estava ali a fazer nada... mas, felizmente, houve quem o alertou, o informou da sua importância histórica e o sensibilizou para não o fazer... pois assim, podemos ver um exemplar único no património transmontano, ou, na Península Ibérica como diz na sua postagem...
A Forca de Freixiel, é mais um dos imóveis de interesse público que é preciso preservar, pois fazem parte da nossa história...
Um bem haja, por esta sua postagem.
Cumprimentos,

AA

Jorge Freitas Soares disse...

Nunca tinha ouvido falar..aliás, como nunca tinha ouvido falar de muitos dos lugares que por aqui vão aparecendo

Parabéns pelo excelente trabalho

Jorge Soares

MS disse...

Vim devolver uma visita de cortesia e fiquei muito agradavelmente surpreendido - excelente blog. Cumprimentos

maria disse...

Texto interessante sobre a Forca. Conheço bem o sítio... O local foi recentemente requalificado, talvez seja interessante uma nova visita, para actualizar fotos.