domingo, 11 de abril de 2010

Cabanais de Caçarelhos - Vimioso


Foto de Nair Moreno



Os Cabanais, feitos de granito, são um local de encontro e convívio das gentes da aldeia. Tornaram-se património cultural da aldeia pelo facto de ser uma construção que quase já não existe em todo o país. Os velhos cabanais onde os padeiros, doceiros e produtores de fumeiro tradicional se juntavam para vender as iguarias regionais e serviam para resguardar os comerciantes e almocreves. Além das trocas comerciais, eram servidas refeições. No dia 19 de cada mês efectua-se aqui a feira, e hoje, com a evolução dos tempos, são poucos os feirantes que mantêm esta tradição viva. Contudo, é de salientar o reviver desta movimentação com a realização anual da Feira do Pão no Domingo de Ramos, onde se tenta recordar e preservar os velhos costumes e tradição do uso deste espaço. Destaque ainda para a igreja e o cruzeiro setecentista.

6 comentários:

Isa GT disse...

Uma autêntica pérola rara, mas talvez por estar localizada bem longe porque pão e enchidos ao ar, são uns petiscos para serem apreendidos pela ASAE.
Mas por outro lado, já começo a acreditar no velho ditado que quem manda no norte, sãos as gentes do norte (excepto nos Centros de Saúde);)

César disse...

É de louvar que ainda existam "terras" onde se preserva as tradições e os velhos costumes.

aa disse...

Muito interessante!!! Nunca tinha ouvido falar neste tipo de "Cabanais" com esta utilidade... Apesar de também ser transmontana, mas, do Alto Douro Vinhateiro, os 'cabanais' que por aqui existiam e que alguns ainda preservam, também eles feitos em granito e geralmente apenas com três paredes, pois a entrada era totalmente aberta, serviam por ex. para guardar as carroças transportadas pelos animais, alguma alimentação para os animais e alfaias de uso agrícola... e não tinham essa utilidade...
Obrigado pela partilha.
Cmc's
AA

AVOGI disse...

olá. venho retribuir a visita ao meu rural. gostei deste espaço, ficarei por freguesa.Vou ser fiel seguidora. posso? Acho que faz sempre falta um espaço onde se divulgue o nosso Portugal. kis e espero vê-lo lá no meu rural ou avogi.

Valentim Coelho disse...

Olá,
ja vi que tem andado muito por Trás-os-Montes.
Perto da minha aldeia também há um cabanal. A ver se um dia o mostro.
Muito bom trabalho

Liliana disse...

É pena não haver mais iniciativas deste tipo. É uma boa forma de divulgar tradições já esquecidas, além de tornar o artesanato típico mais "solene". :) Todas as feiras deveriam ser assim.