sábado, 5 de setembro de 2009

Ponte da Misarela (Montalegre / Vieira do Minho)





No Barroso, muitas são as lendas passadas de geração em geração, mas a mais notória de todas será a da Ponte da Misarela, em que, como em tantos outros casos acontece, o protagonista é o diabo. O próprio, em pessoa. Ligando as freguesias de Ruivães (Vieira do Minho) a Ferral (Montalegre), o cenário do episódio é a velha Ponte da Misarela, sobre o Rabagão, cujas margens penhascosas surgem belas a uns e horríveis a outros, conforme a imaginação e o estado de espírito. Conta, a lenda que, sabe-se lá quando, um desgraçado criminoso, tentando escapar-se ao longo braço da justiça, acabou por ver-se encurralado, em desespero, nos penhascos sobranceiros ao rio Rabagão. É natural e comum que, em tão adversas circunstâncias, se apele à intervenção divina, mas, talvez porque fosse excessivo o peso dos pecados na consciência, o foragido optou por convocar o diabo, que está sempre atento a estes lances para deles sacar proveito. Assim, foi instantânea a aparição do mafarrico, que não esteve com meias medidas na chantagem do costume: "Salvo-te, pois claro, se me deres a alma em troca". E que importância tem a alma, quando é o corpinho que está com problemas?
Aceitou o celerado a oferta e, logo ali, com o poder que se lhe reconhece, o diabo, enquanto esfregava um olho, fez aparecer uma ponte ligando as margens do rio. Sem olhar para trás, o perseguido atravessou para a outra margem, após o que, sujeito de palavra, o demónio fez desaparecer a ponte, assim travando a perseguição das autoridades.
Retomou o maligno às suas infernais instalações com a alma do desgraçado, mas o assunto não se ficava por ali. Salvo o corpo mas perdida a alma, viria o criminoso arrepender-se da permuta, pelo que decidiu procurar um frade - conhecido na região por viver em estado de santidade - e contar-lhe o sucedido. "Pecado, meu filho, terrível pecado!", conjecturou, supõe-se, o santo homem, passando, de pronto, ao conselho prático: "Vais outra vez ao lugar junto ao rio e voltas a chamar o Diabo, tomando a pedir-lhe ajuda para a travessia. E deixa o resto comigo".
Assim foi feito. O desalmado chama, o cornudo aparece e, com assinalável espírito de colaboração e não menos louvável desinteresse - a'alma do outro já lá cantava -, satisfaz o pedido: a ponte salvadora reaparece. O homem começa a atravessá-la, mas, quando ia a meio, aparece na outra extremidade o frade magano, que rapa da água benta e asperge com largos gestos. Fica benzida a ponte, que permanece no sítio, esfuma-se o mafarrico e o penitente recupera a alma perdida. Consumava-se a vitória do Bem sobre o Mal, mas ficava, ainda, mais que contar.

Acrescenta a lenda que, radicado nas populações circunvizinhas o carácter sagrado da Ponte da Misarela, passou a ser hábito que, quando uma mulher não levava os filhos a cabo - ou seja, quando algo ia mal na gravidez -, se dirigisse à Ponte e debaixo dela pernoitasse, na expectativa de ajuda celeste para o seu problema. Na sequência da operação, estava estabelecido que a primeira pessoa que atravessasse a Ponte no dia seguinte teria que ser padrinho ou madrinha da criança, à qual seria posto o nome de Gervásio, se rapaz viesse ao mundo, ou de Senhorinha, se de rapariga se tratasse. E isto para que, por obra e graça do pré-baptismo, a mulher tivesse um bom sucesso na sua gravidez.

18 comentários:

Teresa disse...

Muito interessante, gostei imenso da estória. O nome relaciona-se com a outra Misarela, de Arouca?

Pronúncia disse...

Oh, Dylan, desculpa!

Quando disseste que tinhas respondido, pensei que fosse a resposta ao comentário que aqui deixei no post anterior :(

Só agora é que vi que não!

Grande post, e como sempre... eu a aprender umas coisitas fantásticas sobre o nosso País!
Apesar de conhecer a ponte da Misarela, não sabia essa estória toda.

Vale bem o passeio a pé desde Frades (lindíssimo, sempre pela margem do Cávado) até lá.

Verifica só uma coisa! Penso, não tenho a certeza, que a ponte pertence a dois concelhos, Montalegre e Vieira do Minho.
Mas vou pesquisar (nas minhas fontes, claro!) e depois volto aqui... ;)

O Cigarrilha disse...

espectáculo caro Dylan,

este blog é património nacional!

grande abraço,

saúde

Castles Crowns and Cottages disse...

Dear Dylan, I see you visited my blog! Come again!! Anita

Rui Lança disse...

Há ...uns 9 anos que não via fotos dessa ponte. Fiz por lá um campismo, belos tempos e belo blog mais uma vez.

Anita disse...

Oi Dylan !
Obrigada pela visita ao meu blog. Conheco Portugal de norte a sul e de leste a oeste (mas nao a Serra da Estrela) e voce esta fazendo um trabalho fantastico decifrando cada cantinho dele. Espero receber sua visita mais vezes,
Ana

forteifeio disse...

As fotos são boas, mas a lenda é deliciosa, muito bom amigo.

Liliana disse...

Mais um lugar de sonho. Conheço o Barroso e a região de Montalegre. É uma região muito bonita, muito verde, muito viva, ainda que longe do mundo, por assim dizer... Não conhecia era a lenda. Gostei do post. Parabéns.

Just a Plane Ride Away disse...

What a beautiful blog! I'm sorry I can't understand your words, but your photos are stunning and say so much. Thanks for visiting my Netherlands blog!

Elena disse...

Magnifica história, siempre es sorprendente visitar tu blog!Un abrazo.

MARIINHA disse...

Olá Dylan,
Que lenda interessante. Eu já conhecia a história que a essa ponte está associada das mulheres que não podiam ter filhos. Mas do diabo e do foragido, não. Para vir mais vezes até aqui, coloquei hoje o teu blogue, lá na minha Mansarda. Assim está mais à mão. Um beijinho

anamoris disse...

A Ponte é absolutamente fantástica. E a estória um primor.
Dylan as tuas pesquisas são muito boas.
Parabéns.

SMS disse...

Duas lendas muito boas.

Cumptos

Anónimo disse...

Um blogue muito interessante. Parabéns.

http://patrimonius.blogs.sapo.pt/

João Menéres disse...

Conheço bem estas Misarelas (a ponte do Diabo) e a queda , perto de Arouca.
Parabéns por estas postagens sobre o nosso Portugal.

Um abraço.

aa disse...

Uma lenda muito interessante, de uma ponte bastante original!!! Gostei imenso da forma como está escrita esta lenda...! (...)"E que importância tem a alma, quando é o corpinho que está com problemas?"(...) lol
Cmc's

AA

zar-linda disse...

Gracias por tu visita en mi blog. He leído tu post con una traducción no muy buena de Google, pero lo suficiente para enterarme de la historia del puente de Misarela. Las imágenes muy bellas. Y muy bonito entorno.
Muy interesante.
Un abrazo.
Estrella

Aalvafaust disse...

Histórias antigas que adoro ouvir.